sexta-feira, 17 de junho de 2011

Au Revoir Simone feat Álvaro de Campos



Sempre que ouço esta música penso neste poema. Sinergias improváveis que funcionam para mim... quem é que não gosta de ser a 'Lucky one' e receber cartas de amor Ridículas??


Todas as cartas de amor são
Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas.

Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas.

As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas.

Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas.

Quem me dera no tempo em que escrevia
Sem dar por isso
Cartas de amor
Ridículas.

A verdade é que hoje
As minhas memórias
Dessas cartas de amor
É que são
Ridículas.

(Todas as palavras esdrúxulas,
Como os sentimentos esdrúxulos,
São naturalmente
Ridículas.)

Álvaro de Campos, 21-10-1935


6 comentários:

  1. Blah, é o meu heterónimo preferido do Nando ^^
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. adorei :) Prefiro Bernardo Soares mas Pessoa será sempre Pessoa. Beijo!

    ResponderEliminar
  3. Nice post! ;)

    xoxo F.
    http://fashion-way-of-life.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. Querida, não tinha visto este teu post! gostei muitíssimo! muitíssimo íssimo íssimo! :) bj

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário :)

Posts relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...